Em 14/08/2014 às 15h44


Ademir Menezes, o Queixada, faria 89 anos nesta terça-feira

Por: Vasco.com.br

O atacante Ademir Menezes, conhecido como Queixada, estaria completando 89 anos nesta terça-feira (08) – ele morreu no dia 11 de maio de 1996 aos 73 anos. O jogador chegou a São Januário em 1942 após ter feito uma partida memorável contra o próprio clube em maio daquele ano. O jogo estava 3 a 0 para o Gigante da Colina, quando o menino de cabelo repartido do lado e puxado para trás começou a dar os seus “rushes” (arrancadas) - foram deles que nasceu o termo ponta de lança. A vitória ficou com o Sport por 5 a 4. O Vasco não hesitou e contratou Ademir.

Na Colina, teve como companheiros os Três Patetas: Lelé, Isaías e Jair da Rosa Pinto, vindos do Madureira; e Djalma, que havia jogado com ele no Sport. Assim, o Vasco começava a montar uma equipe que não apenas superaria mais uma crise como, acima de tudo, entraria para a história do clube.

Em 1945, nasceu o Expresso da Vitória com o seu primeiro título Carioca, conquistado de forma invicta. No ano seguinte, Ademir foi para o Fluminense até retornar ao Cruz-Maltino em 1948. No primeiro ano de sua volta, ele ajudou o time a ganhar o Campeonato Sul-Americano de Clubes Campões, precursor da Copa dos Campões da Europa.

A final foi diante do River Plate, time considerado imbatível e que tinha como sua principal estrela o atacante Alfredo Di Stéfano, maior jogador da história do Real Madrid. O jogo terminou em 0 a 0 e o Vasco trazia do Chile o primeiro título internacional conquistado pelo futebol brasileiro no exterior.

Queixada ainda faturou o Campeonato Carioca de 1949, mais uma vez invicto, com um recorde de gols que dura até hoje. Foram 84 gols em 20 jogos, sendo Ademir o artilheiro da competição. Com esses números, o atacante e seus companheiros foram a base da Seleção Brasileira vice-campeã do Mundo em 1950, no Brasil.

Seu último título com a camisa vascaína foi o Campeonato Carioca de 1952. Retornou ao Sport em 1957 onde encerrou a carreira. O memorável artilheiro fez 301 gols em 429 partidas, tornando-se o mais ídolo do clube até o surgimento de Roberto Dinamite.

Comente essa notícia

Videos

Nasci Pra Te Seguir

desenvolvido por: