Em 14/08/2014 às 15h44


Em clássico muito disputado, Vasco perde no fim para o Botafogo

Por: Fabio Ramos

Contando com a volta de Dedé e Douglas na zaga, além de Juninho no meio campo, o Vascão entrou com tudo no clássico diante do Botafogo, nesta quinta-feira (18), às 21h, no Engenhão. Porém, dentro de campo, com as duas equipes buscando a vaga na Libertadores, o Gigante da Colina encontrou um rival muito focado e perdeu por 3 a 2. Com o resultado, o Vasco permaneceu em quinto lugar com 50 pontos. Agora, o cruz-maltino volta a campo na próxima quarta-feira (24), às 20h30, onde recebe a equipe do Internacional, em São Januário.

O jogo

Após um começo truncado, Carlos Alberto rouba a cena

Com uma escalação ousada o Vasco foi para cima do Botafogo. A primeira chance só apareceu aos oito, quando Nilton deu um belo passe para Carlos Alberto que tentou encobrir o goleiro Jefferson, mas a bola acabou saindo em tiro de meta. Aos 11, o Vascão chegou de novo ao ataque, dessa vez com Juninho, mas a zaga do Botafogo afastou o perigo.

Aos 13, a primeira chance do Botafogo. Bruno Mendes invadiu a área e chutou, a bola bateu no Renato Silva e saiu em escanteio. Na cobrança a zaga vascaína mandou a bola para o ataque. Aos 17, mais um lançamento para Bruno Mendes, mas Fernando Prass saiu muito bem do gol e praticou a defesa. Aos 21, após cobrança de falta de Juninho, Nilton se antecipou à zaga e desviou a bola. Por pouco o Gigante não abriu o placar.

Aos 24, após boa jogada de Éder Luis, Carlos Alberto desviou de letra e abriu o placar. Um belo gol do Vascão no clássico. Quatro minutos depois, após o chute de Seedorf, a bola desviou na zaga, Fernando Prass correu para evitar o escanteio, mas não conseguiu. Aos 29, Bruno Mendes escapou de Dedé e cruzou rasteiro para Elkeson empatar a partida no Engenhão. Em resposta, dois minutos após sofrer o gol, o Vasco foi para cima e quase marcou. Carlos Alberto cabeceou, Jefferson defendeu e, no rebote, Felipe não conseguiu concluir.

Aos 32, Fellype Gabriel fez boa jogada e tocou para o meio da área, onde estava Elkeson que, que dessa vez, furou. Aos 34, após cruzamento, Elkeson cabeceou e obrigou Fernando Prass a fazer uma bela defesa, salvando o Vasco. No minuto seguinte, Carlos Alberto recebeu de Éder Luis, invadiu a área e chutou forte, mas Jefferson evitou o gol. Aos 37, após ótima jogada de Felipe, que ganhou do zagueiro do Botafogo e tocou rasteiro para o meio da área, Carlos Alberto empurrou para o gol, fazendo o segundo dele no jogo, ampliando para o Vascão.

No início, as duas equipes se estudaram por bastante tempo, tanto que o jogo ficou truncado no meio campo. Após o gol vascaíno o jogo começou a ficar mais emocionante e rápido. O Botafogo até tentou uma reação, empatando e indo para cima, mas o segundo gol do Carlos Alberto caiu como um balde d’água fria.

Vasco joga bem, mas Botafogo vira

Sem mudanças, as duas equipes voltaram para a segunda etapa. Aos seis, a primeira chance de gol. Na cobrança de falta de Seedorf, que obrigou o goleiro cruz-maltino a fazer difícil defesa. No lance seguinte, Elkeson tentou o passe para o meio da área, mas Dedé apareceu e afastou o perigo. Aos oito, Bruno Mendes arriscou de longe, mas abola saiu em tiro de meta.

Aos 14, depois de jogada individual de Éder Luis, que passou pelo zagueiro e cruzou rasteiro para o meio da área, onde estava Carlos Alberto, a zaga do Botafogo conseguiu mandar a bola para escanteio. Um minuto depois, Elkeson chutou de longe e obrigou, mais uma vez, Fernando Prass a salvar o Vasco. Aos 22, Wendel pegou rebote da zaga e chutou forte de fora da área, mas a bola saiu em tiro de meta.

Aos 24, Éder Luis recebeu belo passe de Juninho, ganhou do zagueiro na velocidade, mas acabou adiantando a bola, facilitando a defesa do goleiro Jefferson. Aos 30, Bruno Mendes, após cruzamento de Gabriel pela direita, fez seu segundo gol com a camisa do Botafogo e empatou o clássico. Aos 33, Juninho colocou a bola na cabeça de Carlos Alberto, que quase fez mais um gol no jogo, mas o arbitro já assinalava impedimento do atacante vascaíno.

Aos 37, em mais uma chance de Bruno Mendes, Fernando Prass faz brilhante defesa e salva o Vascão. Aos 41, Juninho, cobrando falta novamente, levou muito perigo ao Botafogo, obrigando Jefferson a fazer difícil defesa. Dois minutos depois, após uma pressão vascaína, Jefferson conseguiu mandar a bola para escanteio. No fim, o Botafogo ainda conseguiu a virada, com Bruno Mendes, após chute forte de fora da área.

Ambas as equipes entraram no segundo tempo para decidir e ainda sonhar com uma vaga na Libertadores. Com um sonho um pouco mais distante, o Botafogo foi para o tudo ou nada e conseguiu virar, no final do jogo. Esta foi a vitória de número 82 do Botafogo, contra 132 do Vasco, na história do clássico.

Próximo jogo

O Vasco volta a campo na próxima quarta-feira (24), às 20h30, onde recebe a equipe do Internacional, em São Januário.

Ficha Técnica
BOTAFOGO 3 X 2 VASCO

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 18/10/2012 - 21h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (FIFA/RJ) e Wagner de Almeida Santos (RJ)
Cartões amarelos: Elkeson, Márcio Azevedo e Seedorf (Botafogo); Wendel (Vasco)
Gols: Carlos Alberto, 24/1ºT (0-1); Elkeson, 29/1ºT (1-1); Carlos Alberto, 37/1ºT (1-2); Bruno Mendes, 30/2ºT (2-2); Bruno Mendes, 46/2ºT (3-2)

BOTAFOGO: Jefferson, Jadson, Antônio Carlos, Dória e Márcio Azevedo; Gabriel, Renato (Marcelo Mattos, 24/2ºT), Seedorf e Fellype Gabriel (Lodeiro, 24/2ºT); Elkeson (Rafael Marques, 39/2ºT) e Bruno Mendes. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

VASCO: Fernando Prass, Jonas (Jhon Cley, 37/2ºT), Dedé, Douglas e Wendel; Nilton, Fellipe Bastos (Eduardo Costa, 28/2ºT), Felipe (Thiago Feltri, 17/2ºT) e Juninho; Eder Luis e Carlos Alberto. Técnico: Marcelo Oliveira.

Comente essa notícia

Videos

Nasci Pra Te Seguir

desenvolvido por: