Em 12/09/2020 às 13h16


Laranjeira, Marcos Dias e Grasseli destacam força do grupo como diferencial do sub-20

Por: Fernanda Vidon*

São Januário, Rio de Janeiro

O sub-20 vem mostrando a sua força na temporada. No último sábado (12/9), os Meninos da Colina engataram a terceiro triunfo consecutivo, depois de vencer o Bangu por 3 a 0 na Taça Guanabara. O Vasco ocupa a liderança do Grupo B, com 100% de aproveitamento e chama atenção pelo número de gols marcados na competição: já são 13 em apenas três partidas. 

image
Sub-20 está invicto na Taça Guanabara (Foto: Marcos Faria/Divulgação)

Um dos destaques do confronto foi o meia Laranjeira, que marcou um belo gol de falta no Estádio Moça Bonita. Da geração de 2000, é um dos atletas mais experientes do atual elenco. Ele comentou sobre a felicidade de contribuir com a vitória e o momento com os companheiros de equipe, na categoria que tem como característica reunir três diferentes gerações:

- Me cobrei bastante porque no primeiro jogo foi um placar elevado e eu não pude contribuir com assistência nem com gol, mas graças a Deus ele saiu. Fico feliz de poder ajudar a equipe. A gente tem conversado bastante com os mais novos, passado um pouco da experiência que já vivemos e que o pessoal mais velho passou para a gente. Estamos focados, o grupo tá unido e temos bastante peças para repor em todos os campeonatos. 

image
Laranjeira anotou um gol de falta diante do Bangu (Foto: Marcos Faria/Divulgação)

Quem também guardou o seu na partida foi Marcos Dias. Recém-chegado no Cruzmaltino, este foi o primeiro gol do atacante com a camisa vascaína. Ele falou sobre o alívio de 'desencantar' e ressaltou as características que o torcedor pode esperar ao vê-lo em campo: 

- Estou muito aliviado, era o que faltava. Espero que venham muito mais, quero contribuir muito com a equipe. O torcedor vascaíno pode esperar muita raça, muita velocidade, que é uma característica minha, e principalmente muitos gols - disse o jogador.

Mas o entrosamento entre os Meninos da Colina não é novidade para o treinador Alexandre Grasseli. Prestes a completar um ano no comando do sub-20, o treinador acredita na força do grupo para enfrentar o calendário intenso dos próximos meses. Ele avaliou a vitória contra o Bangu e projetou os próximos desafios do Gigante.

- Quero parabenizar os atletas que enfrentaram um sol muito grande em Moça Bonita e se superaram, sabendo traduzir o que a gente coloca em treino em realidade no jogo. Foi uma vitória muito importante. Sofremos algumas adversidades durante o jogo, mas soubemos superar. O adversário mostrou uma qualidade defensiva interessante e nós tivemos que ter uma qualidade no aspecto ofensivo para construir mais uma vitória. Agora temos um clássico, essencial para cada vez mais a gente crescer e se desenvolver. É importante frisar que essas rodadas da Taça Guanabara também podem nos ajudar muito para a estreia do Brasileiro - disse, antes de concluir: 

- Sem dúvidas o que acontece no jogo com certeza é reflexo e consequência daquilo que acontece no treino. Nossos jogadores entendem a importância de treinar em alta intensidade, de melhorar a cada dia e estão acreditando no trabalho. Nós acreditamos neles e eles acreditam em nós, e isso é muito importante. Quando essa conexão acontece, as coisas ficam mais fáceis. A gente vê um time alegre, um time que busca o gol, mas com muita responsabilidade de vestir essa camisa. 

*Estagiária sob a supervisão de Sarah Borborema

Comente essa notícia

Videos

Rolé no Rio - Leandro Castan

desenvolvido por: