Em 15/06/2020 às 11h59


Há 47 anos, torcida do Vasco fazia história em concurso e dava show de engajamento

Por: Matheus Babo

São Januário, Rio de Janeiro

O maior patrimônio que um clube de futebol pode ter é a sua torcida. E no Vasco da Gama não é diferente. Desde a fundação, em 1898, os adeptos do Cruzmaltino mostram que são a base estrutural e dão show de engajamento. Exemplos não faltam para mostrar isso. Prova disso são dois extremos nos mais de 120 de história, como a construção de São Januário, nos anos 20, e a recente onda de associação em massa, além do recorde de doações em um crowdfounding para erguer um Centro de Treinamento, campanhas que foram iniciadas em 2019.

No entanto, a história que o Site Oficial vai contar hoje é pouco conhecida pelos vascaínos mais jovens. Em 1973, o Vasco venceu o concurso de Clube Mais Querido da Guanabara, promovido na época por dois veículos de comunicação gigantes no esporte: a Revista Placar e o Jornal dos Sports. Na ocasião, a Guanabara representava o antigo Distrito Federal, entre 1960 e 1975, e era exatamente a atual cidade do Rio de Janeiro, que depois se unificou com o Estado.

image

Naquele tempo, a torcida do Flamengo já estava consolidada como a maior da Guanabara, como a Revista Placar mostrou em 1971, em pesquisa encomendada pelo Instituto Gallup, com um número duas vezes maior que os vascaínos: 35% a 18%. Porém, no concurso, a imensa torcida do Gigante mostrou que sempre abraçou o clube. Diferentemente de uma pesquisa de opinião, a eleição do clube mais querido dependia da maior predisposição do torcedor em participar, pois, era necessário comprar o jornal, preencher um cupom e enviá-lo.

O regulamento era o seguinte: o leitor deveria preencher um cupom que seria publicado diariamente no Jornal dos Sports indicando o nome do clube de coração. Posteriormente, este leitor depositava o cupom em urnas instaladas nas lojas do Ponto Frio (patrocinador do concurso), na sede do Jornal ou enviar pelos Correios. O concurso acontecia paralelamente em todos os estados do Brasil.

A primeira e segunda apuração mostrava o Flamengo na liderança, com 2293 votos, contra 2014 votos do Vasco. O concurso ganhou tamanha repercussão que alguns torcedores iam até a sede do jornal acompanhar a apuração, que era feita semanalmente. Algumas reportagens da época mostram torcedores do rival cantando vitória, mas na terceira apuração, o Clube Mais Querido da Guanabara passou a ser outro: o Gigante da Colina já tinha 5.205 votos, contra 4.691 do antigo líder. Dali em diante, o topo sempre foi mantido pelos vascaínos, que deixaram o clube consolidado na liderança ao longo dos meses (a apuração era semanal e o concurso foi de maio até o início de agosto).

image

As matérias da época passaram a mostrar que estava cada vez mais difícil tirar o título do concurso de São Januário. Em julho de 73, uma das parciais do Jornal dos Sports mostrava uma vantagem de 40 mil votos do Cruzmaltino. restando apenas duas semanas para o final. Na última contagem, em 4 de agosto daquele ano, o rival até tentou reagir, tendo 19.475 votos contra 14.530. Mas a apuração final mostrou que o Vasco foi o grande vencedor, com 157.157 votos, contra 125.604 do Flamengo, 28.549 do Fluminense e 27.461 do Botafogo.

image

RELEMBRE OUTROS CASOS MARCANTES DE ENGAJAMENTO DA TORCIDA VASCAÍNA

CONSTRUÇÃO DE SÃO JANUÁRIO
Em 1925, o clube fez campanhas para que torcedores se tornassem sócios e levantou 685 contos e 895 mil réis para a compra do terreno e 2.000 contos de réis para a construção do maior estádio da América do Sul. A mobilização ocorreu como uma resposta aos clubes elitistas da época que não aceitavam jogar contra atletas negros e pobres que compunham a equipe cruzmaltina. Inaugurado no dia 21 de abril de 1927, ainda não tinha a arquibancada em curva.

Para comprar o terreno e iniciar a construção do estádio, o projeto foi tão audacioso quanto a meta de construir o maior estádio do continente: usar o dinheiro dos torcedores. Os representantes vascaínos se revezavam em visitas a comerciantes locais em busca de ajuda para financiar o projeto. Todas as contribuições eram aceitas. 

image
São Januário completou 93 anos em 2020 (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

O clube lançou, também, um projeto de sócios no qual almejava vender dez mil títulos de sócios. A busca por fundos foi um sucesso e o estádio foi construído entre junho de 1926 a abril de 1927. A inauguração foi no dia 21 de abril, com a presença do presidente da República na época, Washington Luiz. 

NOSSO CT
Em 2019, foi a vez da torcida do Vasco ajudar na construção do novo Centro de Treinamento do Club. Em apenas dez dias, a campanha de crowdfounding se tornou a maior do Brasil, tanto em termos de arrecadação quanto em rapidez e número de contribuintes, com mais de 18 mil doadores, arrecadando R$ 2 milhões, que era o número estipulado para a primeira fase do projeto. 

image
Obras do Centro de Treinamento seguem acontecendo (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Atualmente, a campanha Nosso CT está na quarta fase e o torcedor pode continuar contribuindo, através do site https://www.kickante.com.br/campanhas/vasco-da-gama-rumo-ao-nosso-ct-4o-objetivo.

ASSOCIAÇÃO EM MASSA
Em novembro do ano passado, o Vasco lançou uma campanha de Black Friday buscando novos sócios-torcedores. Em 14 dias, o Cruzmaltino saltou de pouco mais de 32 mil associados para 181 mil, tendo um crescimento de 466%, feito inédito no futebol mundial que tornou o Cruzmaltino o número 1 no ranking brasileiro.

No mês passado, iniciou-se uma nova campanha, desta vez para que aqueles que se associaram em massa renovassem seus planos. E, até o fechamento desta reportagem, mais de 87 mil vascaínos assim fizeram.

image
Torcedores fizeram filas enormes na MegaLoja de São Januário durante o #AssociaVasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Referências:

https://medium.com/economia-do-esporte/hist%C3%B3ria-o-engajamento-da-torcida-vasca%C3%ADna-em-1973-e-o-t%C3%ADtulo-de-clube-mais-querido-da-guanabara-d685018351ee

http://bndigital.bn.gov.br/hemeroteca-digital/










Comente essa notícia

Videos

Rolé no Rio - Leandro Castan

desenvolvido por: