Em 14/02/2020 às 15h18


Pikachu cobra melhor aproveitamento e concentração na Copa Sul-Americana

Por: Breno Prata*

São Januário, Rio de Janeiro

Iniciando sua quinta temporada com a camisa do Vasco, o lateral-direito Yago Pikachu é uma das referências do elenco atual. Após o empate contra o Altos-PI, o camisa 22 falou sobre as dificuldades que a equipe encontrou no decorrer da partida, principalmente por conta da aproveitamento baixo nas definições e analisou o segundo jogo da Sul-Americana, neste quarta-feira (19/2), diante do Oriente Petrolero, na Bolívia.   

- Sabemos que ia ser um jogo complicado. A gente fala que esses jogos da primeira fase são muito traiçoeiros, com isso não podemos errar em nenhum momento. Não tivemos a oportunidade de conhecer o campo na véspera, isso acabou dificultando nosso início de jogo. Na única oportunidade que o nosso adversário teve, eles conseguiram fazer o gol e depois disso se fecharam totalmente. Acredito que o primeiro tempo que nós fizemos foi muito positivo, porque criamos várias oportunidades de gol. No meu ponto de vista, poderíamos ter terminado o primeiro tempo com um resultado bem melhor do que apresentamos, pelo volume que construímos. Infelizmente só conseguimos um gol. Já no segundo tempo, criamos algumas oportunidades mas sem muita eficiência, como foi na etapa inicial. Não sofremos tanto la atrás, sabemos que o mais importante era a classificação. Agora temos mais um jogo difícil no meio de semana, pela Sul-Americana, onde também estamos encarando essa competição como um dos nossos principais objetivos e vamos fazer de tudo para chegar o mais longe possível - disse o lateral.

image Pikachu em ação, na estreia do Cruzmaltino na Copa do Brasil (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Questionado sobre o que a equipe poderia levar de aprendizado para o segundo jogo da Sul-Americana, na quarta-feira diante do Oriente Petrolero, o lateral disse que a equipe pecou no último passe e na finalização, mas ressaltou que o  número muito grande de chances criadas é um fator positivo e é nisso que a equipe deve se espelhar no jogo contra o Oriente Petrolero: 

- Eu acredito que fizemos um bom jogo. Nos dois últimos jogos não criamos tanto, como fizemos nesse jogo. Só que estamos pecando na hora de definir aquele último passe e até mesmo na hora de finalizar. Então acredito que o primeiro tempo que fizemos, foi muito positivo e temos que nos espelhar nesse jogo para fazer uma boa partida na quarta-feira que vem na Bolívia.  

*Estagiário sob supervisão de Matheus Babo

Comente essa notícia

Videos

Rolé no Rio - Leandro Castan

desenvolvido por: