Em 09/09/2019 às 16h46


Leandro Castan avalia momento vivido pelo Vasco no Brasileirão

Por: Carlos Gregório Júnior

CT do Almirante, Vargem Pequena (RJ)

Com foco em seu próximo compromisso pelo Campeonato Brasileiro, o Vasco da Gama se reapresentou na tarde desta segunda-feira (09/09) no CT do Almirante, em Vargem Pequena. Na ocasião, os jogadores suaram a camisa em atividades físicas e técnicas. Antes da movimentação, em entrevista coletiva, o capitão Leandro Castan avaliou o momento vivido pelo Gigante da Colina e projetou a partida contra a Chapecoense, que acontecerá no sábado (14), às 19 horas, na Arena Condá.

Confira os trechos da entrevista do experiente defensor vascaíno:

- Momento vivido no Brasileirão

"Era para a gente estar melhor na tabela, numa situação mais confortável, talvez olhando mais para a parte de cima, mas a nossa realidade hoje é diferente. Ainda estamos brigando para sair da zona da confusão. Pagamos muito ainda pelo nosso início de campeonato, que foi muito ruim. Hoje, mesmo a gente conseguindo boas vitórias dentro e fora de casa, ainda estamos brigando para sair da zona da confusão. Jogamos muito mal nessa última partida. E quando você joga mal contra um adversário qualificado, que é o caso do Bahia, você acaba perdendo o jogo. Foi uma frustração total"

image
Leandro Castan em ação contra o Bahia- Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

- Oscilação

"É difícil você falar o que está acontecendo. Para mim, que sou jogador, a chave é trabalhar. Hoje mesmo tinha trabalho de recuperação para quem jogou, mas está todo mundo querendo trabalhar com bola, pois essa é a única solução que nós temos. Ninguém quer entrar para perder. O estádio estava lotado e todo mundo entrou em campo empolgado, querendo buscar a vitória, mas infelizmente chegou na hora do jogo e nossa equipe não conseguiu jogar, o jogo não encaixou. O campeonato não acabou, está chegando no fim apenas o primeiro turno, ainda restam 19 partidas, ninguém aqui vai jogar a toalha. Nunca ninguém prometeu aqui que iria chegar na Libertadores, sempre deixamos claro que a nossa briga é para fugir lá de baixo. Vamos brigar até o fim e tenho certeza que vamos atingir nosso objetivo"

- Partida contra a Chapecoense

"Será um jogo difícil, contra uma equipe que também está brigando. É um confronto direto, uma partida importantissíma para a gente. Respeitamos bastante o time da Chapecoense, mas temos que impor nosso ritmo e buscar mais uma vitória fora de casa. Eu nunca joguei na Arena Condá. Quando eu sai do Brasil, eles ainda não estavam na Série A. Também nunca enfrentei o Everaldo, mas já vi vídeos e alguns jogos dele. É um centroavante de muita qualidade. Vamos estar bastante atentos para limitar as ações dele o máximo possível"

- Retorno do garoto Talles Magno

"Ganhamos muito com esse retorno. No momento que a nossa equipe vive, acho que todo jogador é fundamental. O Talles é um dos principais jogadores do nosso time, um garoto que entrou, pegou a camisa, segurou e tem sido nosso melhor jogador nos últimos jogos. É muito bom contar com o retorno dele, vai nos ajudar muito. A alegria que ele tem de jogar estimula todo mundo. É um jogador fundamental. Não temos que encher ele de responsabilidade, pois possui apenas 17 anos, mas é muito bom tê-lo novamente do nosso lado"

- Dificuldade de propor o jogo 

"É exatamente isso. Nossa equipe sabe defender bem e sair no contra-ataque, mas ainda não conseguimos construir jogadas. Precisamos melhorar, e temos o segundo turno todo para isso. Quando pegamos equipes que se expõem mais, que jogam para cima da gente, conseguimos ter um desempenho melhor"

- Realidade do Vasco dentro do Brasileiro

"Todo mundo que vem jogar no Vasco sabe as condições que o clube atravessa. O clube está em reestruturação. A camisa do Vasco é muito pesada, possui muita história, mas a realidade hoje é outra. É difícil brigar pela Libertadores com equipes mais estruturadas e que possuem elencos maiores, mas estamos fazendo o máximo com aquilo que a gente tem. É complicado falar isso. Quando eu fui embora do país, o Vasco estava brigando por título Brasileiro, por título da Libertadores. A torcida abraço o clube, vimos nos últimos jogos e no movimento para construção do CT. Esperamos que o ano que vem seja melhor. Vamos terminar o ano bem para que em 2020, mais estruturado com CT e contratações, o clube possa brigar por algo a mais".

Comente essa notícia

Videos

#JamaisTerásACruz

desenvolvido por: