Em 16/07/2015 às 11h00


Os 116 anos da criação do principal uniforme do Vasco

image
Guarnição da canoa a quatro remos Vênus, em 1901

No ano em que comemoramos o Centenário da Institucionalização do Futebol no Club de Regatas Vasco da Gama (1915-2015), cabe-nos fazer referência a outro fato histórico da gloriosa trajetória deste Gigante. 

No dia 16 de julho de 1899, reunidos em Assembleia Geral na sede da Travessa do Maia, os dirigentes vascaínos aprovaram, dentre outras coisas, a implantação de um novo primeiro uniforme do clube. Essa mudança trouxe consigo uma inovação na camisa do Vasco, a instituição passava a adotar a "lista branca a tiracolo", ou, em termos contemporâneos, a famosa faixa transversal na cor branca.

image

É do conhecimento de poucos o fato que, no contexto de seu primeiro ano de fundação (1898), o Vasco adotou um uniforme com camisa negra e faixa em posição horizontal, como nos esclarecem as fontes do clube. Sobre esta questão, traremos novas informações em momento oportuno. 

Em junho de 1899 ocorreu uma cisão que marcou profundamente a instituição. O principal motivo do conflito estava relacionado à mudança do local da sede, então na Ilha das Moças, por não fornecer as condições necessárias para o bom desenvolvimento das atividades do esporte náutico. Uma parte dos dirigentes vascaínos defendia a instalação no bairro de Botafogo, enquanto a maioria, constituída de comerciários residentes no Centro da cidade, defendeu a mudança da sede para o Passeio Público, onde já estavam localizados outros clubes de regatas.

Após a decisão desfavorável, o presidente-fundador Francisco Couto Junior e parte de sua diretoria renunciaram aos seus cargos e abandonaram o clube. Os dissidentes levaram consigo grande parte dos equipamentos das práticas esportivas e todos os uniformes, exceto a Vaidosa – baleeira a quatro remos. Diante deste panorama desolador, os vascaínos que permaneceram fiéis à instituição, uniram-se no sentido de tomar decisões urgentes em prol da sobrevivência do clube, cuja situação poderia culminar na inviabilidade de suas atividades.

Desta forma, além de eleger como presidente interino João Candido de Freitas, uma das propostas promovidas pelos vascaínos remanescentes, tão logo ocorreu a transferência de sede, foi adoção de um novo primeiro uniforme, cujo modelo atravessou o tempo e permanece até os dias atuais:

"Passou-se em seguida á approvação do novo 1.º uniforme do Club apresentado pela meza, e que após varias considerações, foi approvado o seguinte; Kepi: preto com indeleveis guarnissões brancas, Camiza, preta com larga lista branca a tiracolo, tendo o peito a Cruz de Malta em encarnado, Cinto branco, Calção branco, Meias pretas e Sapatos brancos" (Ata da Assembleia Geral do Club de Regatas Vasco da Gama, 16 de julho de 1899)
*grafia original da época.

image

A despeito de debates infrutíferos se este ou aquele clube usou primeiro a "faixa transversal" ou, pior, de que o futebol do Vasco se inspirou em clubes estrangeiros quando deixou de usar as "Camisas Negras" e adotou o uniforme do remo, esclarecemos e ressaltamos que desde a sua fundação, o Vasco sempre utilizou uma faixa branca em seu uniforme.

image

Embora possa parecer apenas um detalhe, a adoção deste "novo" primeiro uniforme – com sua faixa branca a tiracolo – simboliza a luta dos pioneiros vascaínos pela própria sobrevivência do Club de Regatas Vasco da Gama e a esperança destes em tempos de glórias no porvir. Assim, torna-se imprescindível lembrarmos que neste 16 de julho de 2015, comemoramos os 116 anos de sua adoção.

image
Alfredo Ruas - Atleta do Vasco, envergando o seu uniforme em 1913


Pesquisa, texto e imagens do Centro de Memória do Club de Regatas Vasco da Gama

Nossos agradecimentos a Carlos Ruas que gentilmente cedeu a imagem digital da fotografia de seu pai, Alfredo Ruas, ao Centro de Memória

Comente essa notícia

Videos

#JamaisTerásACruz

desenvolvido por: