Com Guaraná Antarctica como patrocinador, o futebol feminino do Vasco terá seu maior orçamento

sábado, 10/02/2024

O Vasco da Gama anuncia oficialmente o patrocínio do Guaraná Antarctica para o futebol feminino. A marca estará estampada na camisa das Meninas da Colina a partir deste sábado (10), na partida diante do Botafogo, quando inicia a disputa da Copa Rio. Será o maior patrocínio da história da modalidade no clube.

Tendo o acesso da Série A3 para a Série A2 do Brasileiro como principal objetivo de 2024, o planejamento e trabalho do departamento vem sendo realizado desde o início da temporada. Nos primeiros dias de janeiro, a comissão técnica se reapresentou e novas jogadoras chegaram para reposição das posições de gol, zaga, lateral, meio-campo e ataque. O grupo vem treinando firme e se preparando em treinos diários.

O Vasco SAF vem ampliando cada vez mais a infraestrutura para o futebol feminino. A chegada de um patrocinador como esse acontece via lei de incentivo fiscal e só é possível devido às certidões que atestam a saúde financeira da equipe.

Muito vencedoras e com uma história de destaque na modalidade, as Meninas colecionam várias conquistas e títulos: quatro Campeonatos Brasileiros, oito Campeonatos Cariocas, além de títulos significativos como o Campeonato Mundial nos Jogos Militares por três vezes.

O Vasco teve ainda grandes jogadoras reveladas, com destaque para Pretinha, uma lenda da modalidade no Brasil. Marta, maior jogadora da história do futebol feminino no mundo inteiro, também iniciou a carreira profissional no Vasco e jogou por três anos no clube, entre 2000 e 2002.

A marca mantém o apoio contínuo com investimento na modalidade e as campanhas que reforçam a representatividade de mulheres no futebol e trazem visibilidade para o esporte.

O Guaraná Antártica já patrocinou a Seleção Brasileira Feminina e também o Brasileirão Feminino, em 2021 e 2022, para dar suporte a quem já está nos gramados.

Além disso, apoia a ONG Meninas Em Campo, projeto reconhecido pela ONU que treina meninas com alto potencial para o esporte profissional. De 2023 até hoje foram 52 meninas para clubes profissionais.

Nas campanhas, o objetivo do Guaraná é levantar outras questões e convidar empresas e/ou os consumidores a se juntarem ou refletirem nessa causa.

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo