Em 16/10/2018 às 10h44


Xarás e amigos, dupla de 16 anos vem fazendo sucesso no Remo do Vasco

Por: Matheus Babo

Sede Náutica da Lagoa, Rio de Janeiro (RJ)

Em 1898, ano de fundação do Club de Regatas Vasco da Gama, o esporte da moda no Rio de Janeiro era o Remo. 120 anos depois, o futebol tomou esse lugar, mas o Vasco não abandonou suas raízes. O foco atual no Remo é a formação de talentos. E uma dupla de xarás vem fazendo sucesso na Lagoa Rodrigo de Freitas: Breno Ornellas e Breno Fernandes, da Categoria Junior B, mas que já disputam competições em categorias acima da idade deles.

Ambos tem 16 anos e chegaram ao Remo por indicação de amigos. Como todo início, nada foi fácil, mas os garotos evoluíram muito e sonham com a disputa de grandes campeonatos pela modalidade.

image
Garotos treinando na Lagoa Rodrigo de Freitas (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br)

- Eu comecei no Remo com 12 anos. Meu início foi bem difícil porque eu era baixo, gordinho e preguiçoso. Era sedentário, não gostava muito de praticar esportes. O Remo era um esporte muito novo pra mim, bem diferente. Eu não conhecia o esporte. Uma amiga da minha mãe sugeriu, disse que o filho dela fazia. Eu topei, cheguei aqui e gostei. Queria muito ir pra água. Comecei no tanque e chegou a fase de ter que correr, fazer exercícios fora da água e eu tive dificuldades. Depois da primeira competição eu comecei a ter um gosto, ter a visão do Remo - contou Breno Ornellas, antes do xará Fernandes:

- Cheguei com 13 anos de idade. Tinha um vizinho que era remador e me viu jogando bola na rua. Ele perguntou se eu gostaria de praticar e eu topei. Vim com ele, cheguei no Vasco e comecei a remar. O esporte mudou minha rotina. Eu dormia tarde e passei a dormir cedo. Me apaixonei e comecei querer sempre mais. Estou até hoje aqui.

image
Breno Ornellas convocou jovens a tentar aprender o esporte (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br)

Atualmente, o Vasco vem priorizando o trabalho de base no Remo. O Club vem fortalecendo a formação de talentos. Recentemente, a Academia de Remo do Club foi reaberta. Confira mais informações clicando aqui. Além disso, existe a pré-equipe, que é formada por jovens entre 11 e 17 anos, captados pela comissão técnica em escolas e comunidades carentes, como foi o caso dos Brenos, que chegaram com 13 e 12 anos.

- Se eu pudesse dar um recado para as crianças é que elas tentassem, viessem conhecer o mundo do Remo. O Brasil é o país do futebol, então é normal muita gente querer jogar futebol. No início não foi fácil, mas eu vim, fui muito bem tratado. O Thiago Castro é um excelente treinador. Ele trabalha com a pré-equipe. A base do Vasco tem um enorme potencial. Eu acreditava muito no que o treinador me passava. É um esporte muito difícil, mas o atleta tem que querer também - afirma Breno Ornellas.

image
Xarás limpam os remos após treino na Lagoa (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br)

Poucos anos de Remo depois, eles contam como o esporte mudou o estilo de vida:

- O Remo mudou minha vida. Antigamente eu tinha um comportamento ruim com a minha mãe, por exemplo. A disciplina na escola melhorou, minha relação com as pessoas. Me tornei mais disciplinado, maduro. Fiz muitos amigos aqui. Quase parei, mas o treinador conversou com a minha mãe, acreditou no meu potencial e isso me fez treinar ainda mais forte - conta Breno Fernandes, que teve o discurso referendado pelo amigo e xará:

- Também mudou a minha vida. Eu emagreci bastante, cresci muito. Do início do ano passado pra junho desse ano ganhei 10cm. Além da mudança física, também tive uma mudança pessoal. Meu trato com as pessoas, o comportamento, a disciplina. Eu sou residente aqui da Sede Náutica, treino em dois turnos e estudo à noite.

SONHO COM GRANDES COMPETIÇÕES

Com ótimo desempenho na categoria Junior B, a dupla já disputa com atletas mais velhos, até para ganhar maturidade e acelerar o desempenho. E o sonho dos garotos é disputar grandes competições, como o Mundial e as Olimpíadas, como conta Breno Ornellas:

- O Remo é tudo na minha vida. Meu maior sonho é ir para um Mundial e buscar uma Olimpíada. Quando cheguei aqui, minha família não tinha uma condição muito boa, então agarrei essa chance. Hoje estamos mais estabilizados. Estou buscando muito esse Mundial e uma Olimpíada também.

Já Breno Fernandes sonha ainda mais alto. Ele quer algo além do que chegar nas grandes competições:

- Eu sonho em ser campeão mundial.

image
Breno Fernandes tem como maior sonho o título mundial (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br)

"No remo és imortal"

image

Comente essa notícia

Videos

Bastidores | Vasco 2 x 0 São Paulo | Brasileirão 2018

desenvolvido por: