Em 14/06/2017 às 13h15


VASCO - O melhor time do Mundo

60 Anos da conquista do Torneio de Paris (1957-2017)

Por: Centro de Memória do Vasco

São Januário, Rio

image
         
           O ano de 1957 foi especial para a história do futebol vascaíno e brasileiro. Nesse ano seríamos o primeiro clube do Brasil a derrotar um time campeão europeu na final de um torneio importante. Como não poderia deixar de ser, vencemos através de uma virada. Hoje, comemoramos 60 anos da conquista do Torneio de Paris, título alcançado após derrotarmos o Real Madrid/ESP por 4 a 3.

            O início daquele ano demonstrou-se muito promissor e indicava que novas etapas vitoriosas estavam por vir. No dia 19 de janeiro, o Vasco conquistou o Torneio de Santiago, realizado no Chile.  No dia 31 de janeiro, venceu o Torneio Quadrangular de Lima, com uma vitória por 3 a 1 sobre o Universitário/PER.

Bons ventos sopravam e levavam a Nau Vascaína para momentos de glórias. O Vasco foi obrigado a se dividir em três para dar conta de todos os eventos que participava simultaneamente: a equipe principal foi jogar os amistosos na América e Europa; o "Expressinho" ficou no Brasil para disputar o Torneio Internacional do Morumbi, competição na qual o jovem Pelé jogou pela primeira vez no Maracanã e o fez atuando com a camisa do Vasco, seu time do coração; por fim, o Vasco ainda cedeu dois de seus principais jogadores para a Seleção Brasileira (Paulinho e Bellini). A Seleção fazia amistosos se preparando para a Copa do Mundo de 1958.

            Na excursão pela América e Europa a atuação do Vasco foi simplesmente histórica. Cabe destacarmos além da conquista do I Torneio de Paris sobre o Real Madrid, o título do Troféu Teresa Herrera sobre o Athletic Bilbao/ESP por 4 a 2, no dia 16 de junho, e a humilhante goleada de 7 a 2 aplicada sobre o Barcelona/ESP em pleno Les Corts, o campo do time catalão na época. No total foram treze jogos, com 10 vitórias seguidas.

 

Le Tournoi de Paris

image
(Orlando Peçanha, zagueiro revelado pelo Vasco e futuro Campeão do Mundo pela Seleção Brasileira em 1958, "comeu" a bola e "abocanhou" a Taça para o Vasco)

O Torneio de Paris surgiu em 1957 para ser o maior evento do calendário internacional do futebol francês. Em sua primeira edição, o campeonato teve caráter internacional e intercontinental, por não somente reunir clubes de países diferentes, mas, também, de continentes distintos (América e Europa).

 À época organizada pelo Racing-Club de Paris, a primeira edição do torneio homenageou os 25 anos do clube-organizador e teve como participantes as seguintes instituições: o anfitrião Racing-Club de Paris, um dos melhores times franceses do período; o Vasco, Campeão Carioca de 1956, representando o futebol sul-americano; o Rot-Weiss Essen, Campeão alemão de 1955 e uma das equipes mais fortes da Alemanha; e o Real Madrid, Bicampeão Europeu (1955/1956–1956/1957), considerado o melhor time do mundo, e que se sagraria Pentacampeão Europeu nos anos seguintes.

Na sua estreia, o Vasco venceu o Racing-Club de Paris por 3 a 1. Do outro lado, o Real Madrid goleou o Rot-Weiss Essen por 5 a 0. Quis o destino que a final fosse disputada entre o único Campeão da América, título invicto obtido pelo Vasco em 1948, e o único Campeão Europeu.

Na grande final, a equipe vascaína começou em desvantagem, com Di Stéfano abrindo o placar para os madrilenhos. Os vascaínos então passaram a demonstrar para o público francês presente no estádio Parc des Princes um futebol que encantaria o mundo nas décadas seguintes. Válter e Vavá viraram o jogo para o Gigante da Colina, ainda no primeiro tempo. Os espanhóis não desistiam... Mateos empatou novamente a partida aos 8 minutos do segundo tempo. Não se deixando abater, a equipe vascaína continuou sendo agressiva. Com gols de Livinho e outra vez Válter, o Vasco abriu 4 a 2 no placar. Kopa descontou para los merengues no final da partida. Era tarde, o Vasco venceu por 4 a 3 e conquistou o I Torneio de Paris.
image
(Jogadores vascaínos comemoram um dos gols do Vasco na partida histórica)

No segundo tempo da partida, logo após o gol de empate do Real Madrid, houve uma briga generalizada no campo, que não se sabe ao certo como começou. Fontes relatam que um jogador do Real Madrid cuspiu em Ortunho, jogador vascaíno, e a confusão foi iniciada. Em entrevista a uma emissora de televisão (2012), o jogador Dario, que atuou em todos os jogos da excursão, disse que fora Di Stéfano quem começou a briga, ao dar um soco em Pinga.
image
(Confusão causada pelos espanhóis)

No campo e no braço, o poderoso Real Madrid, bicampeão europeu, nada pode fazer contra o Club de Regatas Vasco da Gama, o único Campeão da América (1948). O Gigante da Colina sobrepujou aquele que era visto como o melhor time do mundo. Mas, em 1957, se pudéssemos apontar um clube Campeão do Mundo, nenhum outro teria tanta legitimidade e propriedade quanto o nosso Vasco.

 image
(A taça é nossa: O Capitão Pinga levando a Taça do Torneio de Paris)


image
(Jogadores vascaínos comemoram a conquista)


FICHA TÉCNICA DA PARTIDA

Partida: Club de Regatas Vasco da Gama 4x3 Real Madrid Club de Fútbol
Evento: Torneio de Paris
Data: 14 de junho de 1957
Local: Estádio Parc des Princes – Paris/FRA
Público: 36.437 presentes

CR Vasco da Gama:

Carlos Alberto; Dario, Viana (Brito), Orlando e Ortunho (Joaquim Henriques); Laerte e Válter; Sabará, Livinho, Vavá e Pinga.
Técnico: Martim Francisco

Real Madrid CF:
Alonso, Torres, Marquitos (Santamaria), Lesmes e Munoz; Ruiz e Mateos; Kopa, Di Stéfano, Rial (Marshall) e Gento.
Técnico: José Villalonga

Gols:
Di Stéfano (RM) 4', Válter 20', Vavá 32' do 1º Tempo; Mateos (RM) 8', Livinho 21', Válter 39', Kopa (RM) 44' do 2º Tempo

Veja um vídeo da partida:

Comente essa notícia

Videos

Maxí Lopez em São Januário

desenvolvido por: