Em 28/08/2016 às 14h12


De virada, Sub-13 bate Flamengo na Gávea e conquista Taça Guanabara

Por: Carlos Gregório Júnior

image
Garotada do Mirim festeja o título dentro da Gávea- Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Se ganhar é bom e ser campeão é melhor ainda, imagina então levantar uma taça derrotando um rival de virada na casa dele! Foi isso que aconteceu na manhã deste domingo (28/08) com a equipe sub-13 do Vasco na decisão da Taça Guanabara, o primeiro turno do Metropolitano. Jogando no Estádio da Gávea, os Meninos da Colina saíram atrás do marcador, mas demonstraram força e venceram o Flamengo por 4 a 3, garantindo assim a conquista do título.

A campanha cruzmaltina foi espetacular. O time dirigido por Vinícius Almeida disputou 14 partidas e obteve 13 vitórias, incluindo triunfos sobre os rivais Botafogo, Flamengo e Fluminense. O Trem Bala Mirim, que também empatou um jogo, mantendo-se assim invicto ao longo de todo o torneio, marcou 64 gols e sofreu apenas sete, tornando-se a equipe de melhor rendimento nesses quesitos.  

O JOGO

A partida começou agitada, com o Flamengo pressionando a saída de bola e dominando as ações ofensivas. Antes do cronômetro marcar 10 minutos, o time da casa abriu o placar após cobrança de escanteio. O tento serviu para acordar o Gigante da Colina, que igualou o marcador aos 14 minutos, com Juan Batata. O atacante recebeu a bola no meio-campo, se livrou da marcação de cinco jogadores rubro-negros e tocou com categoria na saída do goleiro. A comemoração vascaína durou pouco tempo. No minuto seguinte, em boa jogada pela direita, o clube da Gávea recuperou a vantagem.

image
Juan Batata (9) comemora com Kauet o primeiro gol vascaíno

O clássico seguiu movimentado. Aos 18 minutos, Marlon se livrou da marcação e recebeu sozinho na intermediária. Sem pensar duas vezes, o capitão levantou a cabeça e mandou um bomba, tirando assim todas as chances de defesa do arqueiro rubro-negro. O segundo tento fez bem e o Cruzmaltino passou a dominar o duelo. Aos 27 minutos, Marlon cobrou escanteio curtinho para Miguel e ele finalizou na direção do gol. A bola entrou no ângulo e o camisa 10 saiu para festejar com os torcedores presentes na arquibancadas mais um golaço com a camisa vascaína.

Quando todos esperavam que a chuva de gols no primeiro tempo tivesse acabado, o Flamengo voltou a empurrar a bola para o fundo do barbante, dessa vez através de uma cobrança de pênalti, aos 33 minutos. Na etapa final, as equipes diminuíram o ritmo e o Vasco passou a se fazer mais presente no campo de ataque. Marlon e Juan Batata levaram perigo antes dos 15 minutos. O Gigante da Colina seguiu dominando e chegou a ter um gol de Marlon mal anulado aos 20 minutos. O auxiliar assinalou impedimento, mas o camisa 11 estava atrás da linha da bola.

image
Miguel comandou o meio-campo vascaíno na Taça Guanabara

O Flamengo melhorou na segunda metade da etapa inicial e só não balançou as redes devido a algumas intervenções espetaculares do goleiro Carlos Eduardo. Quando o arqueiro não apareceu, a zaga se mostrou atenta para afastar o perigo. Um dos destaques defensivos, Erick Pimentel foi premiado aos 37 minutos. Após cobrança de falta de Miguel, o camisa 3 aproveitou rebote na pequena área e empurrou a redonda para o fundo do barbante, decretando assim mais uma importante conquista para o clube de São Januário.

Escalação do Vasco: Carlos Eduardo, Russo (Pethrus e depois Luiz Henrique), Erick Pimentel, Kayky e Matheus Julião (Dudu); Henry (Ronaldo), Victor Gabriel (Vinícius) e Miguel; Juan Batata, Marlon e Kauet Unger (Jorge). Treinador: Vinícius Almeida.

image
Capitão Marlon puxa o Trem-Bala após o apito final- Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Comente essa notícia

Videos

Conheça o novo uniforme 1 do Vasco

desenvolvido por: