Em 29/11/2015 às 20h32


Com gol de Nenê, Vasco vence Santos e segue vivo no Brasileirão

Por: Thiago Moreira

image
Nenê marcou de pênalti o gol do triunfo vascaíno- Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Empurrado pelos torcedores presentes em São Januário, o Vasco conquistou mais três importantes pontos no Campeonato Brasileiro. Neste domingo (29/11), contra o Santos, o Gigante da Colina demonstrou a força e a vontade apresentada nos últimos duelos, e venceu o Peixe pelo placar de 1 a 0. O resultado confirma ainda mais a recuperação cruzmaltina no torneio, alcançando agora os 40 pontos.

A Colina Histórica recebeu uma forte chuva no horário marcado para a bola rolar. Prevista para começar às 17 horas, a partida só foi iniciada às 18 horas, após o trio de arbitragem verificar o gramado. O gol do Almirante foi marcado por Nenê, alcançando o nono no Brasileirão. O camisa 10 é um dos símbolos da recuperação comandada pelo técnico Jorginho no torneio.

O JOGO

Vencer era a única opção para o Vasco. Logo aos dois minutos, o Gigante chegou ao ataque em jogada trabalhada. Julio César roubou a bola, tocou para Jorge Henrique, que rapidamente passou para Serginho. O volante lançou Madson na direita, o lateral mandou na área, e a zaga afastou. No minuto seguinte, outro lance parecido pelo mesmo lado, agora com Jorge Henrique, obrigando a defesa a ceder o escanteio. O time visitante levou perigo aos quatro minutos. Léo Cittadini cobrou falta lateral e pôs a bola na cabeça de Nilson. O atacante cabeceou no canto e Martin Silva fez defesa brilhante.

image
Serginho domina a bola sob olhares do marcador santista

Numa jogada de lateral, aos dez, Madson arremessou para Riascos tocar de cabeça para trás, encontrando Andrezinho, que também resvalou, deixando Jorge Henrique em boas condições de chute. O camisa 11 bateu cruzado, para fora. Jorge Henrique teve outra oportunidade, em sequência, com um chute desviado para fora. O camisa 1 da Colina apareceu mais uma vez bem, em chute de fora da área de Léo Cittadini, aos 14. O placar quase foi aberto por Nenê, aos 22. Depois da bola ter sobrado nos pés do camisa 10, ele arrematou e o zagueiro desviou para fora, impedindo o tento.

Diguinho e Andrezinho arriscaram de longe, assustando o arqueiro santista. O primeiro lance foi de Diguinho, soltando uma bomba, no canto, aos 24, fazendo com que Vanderlei fizesse uma difícil defesa. Em seguida, aos 35, foi a vez de Andrezinho mandar para fora. As melhores chances vinham da equipe mandante, tomando conta das ações ofensivas da partida. Riascos teve fez com que a torcida presente quase soltasse o grito de gol, aos 36. O zagueiro santista cabeceou errado para trás, sobrando livre para o colombiano marcar, entretanto, a tentativa de encobrir o goleiro acabou raspando na trave.

Aos 42, Jorge Henrique foi esperto e cobrou o lateral rápido para Nenê. O jogador ficou cara a cara com Vanderlei, chutou sem ângulo, e o goleiro interviu. Não demoraria para sair o primeiro gol cruzmaltino no jogo. Após diversas tentativas, Nenê recebeu na área, e foi derrubado por um carrinho do goleiro santista. O árbitro assinalou pênalti, aos 43, batido pelo próprio Nenê, balançando a rede de São Januário e levando a torcida presente no Caldeirão à loucura. VASCO 1 a 0. A segunda etapa iniciou com muito equilíbrio, sem que nenhuma equipe chegasse com perigo ao ataque.

image
Meio-campo Andrezinho foi um dos destaques no Vasco na partida

O primeiro lance ofensivo aconteceu aos 13, com Riascos tentando uma bicicleta para fora. Aos 18, o Santos voltou à frente com Daniel Guedes. O atleta finalizou com força por cima da meta de Martin Silva. Em busca do empate, o Alvinegro apareceu com Leandro, aos 21, chutando para defesa do arqueiro vascaíno. O duelo ficou morno durante boa parte da etapa complementar, com o Cruzmaltino segurando o placar e os santistas sem apresentar riscos à defesa vascaína. Serginho cabeceou bem em escanteio cobrado por Nenê, aos 28, botando o goleiro rival para trabalhar.

Os 15 minutos finais foram de maior posse de bola do time visitante, mas sem nenhuma grande oportunidade. Os vascaínos atuavam no contra-ataque, e o jogo caminhou sem grandes riscos. Nenê ainda tentou um arremate de fora da área, aos 45, e o arqueiro fez defesa segura. Os cinco minutos de acréscimo assinalados pelo árbitro foram concentrados em jogadas sem perigo às metas de ambos os lados.

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 X 0 SANTOS


Local: Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (JR)
Data: 29 de novembro de 2015, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS-FIFA)
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE-FIFA) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS-CBF-2)
Público: 10.614 pagantes Renda: 478.380,00
Cartões amarelos: Rafael Silva e Andrezinho (Vasco); Léo Cittadini e Vanderlei (Santos)
Gols: Nenê, aos 45 minutos do primeiro tempo

VASCO: Martín Silva, Madson, Rafael Vaz, Rodrigo e Julio Cesar; Diguinho (Guiñazu), Serginho, Andrezinho (Bruno Gallo) e Nenê; Jorge Henrique e Riascos (Rafael Silva) Técnico: Jorginho

SANTOS: Vanderlei, Daniel Guedes, Werley, Leonardo e Chiquinho; Ledesma (Vitor Bueno), Leandrinho, Léo Cittadini (Lucas Otávio) e Marquinhos (Leandro); Geuvânio e Nilson. Técnico: Dorival Júnior

Comente essa notícia

Videos

Treino, 11/09/2018

desenvolvido por: