Em 13/09/2015 às 17h57


Com atuação segura, Vasco derrota Atlético-PR por 2 a 0 no Maracanã

Por: Carlos Gregório Júnior e Thiago Moreira

image
Ao lado de Bruno Gallo, Júlio César festeja o primeiro gol- Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Segue firme e forte a reação cruzmaltina no Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo (13/09), pela 25ª rodada da competição, o Vasco da Gama recebeu o Atlético Paranaense no Maracanã, e não decepcionou os torcedores que marcaram presença no "Maior do Mundo". Com gols de Julio César, no início da etapa inicial, e de Nenê, no começo do segundo tempo, o Gigante da Colina derrotou o Furacão por 2 a 0.

Com a vitória, a equipe de São Januário chegou aos 19 pontos e diminuiu a diferença para o 16º colocado do torneio. Dono dessa posição no momento, o Figueirense perdeu para o Palmeiras em São Paulo e permaneceu com 27 pontos. Coritiba e Joinville, equipes que estão à frente do time vascaíno, também foram superadas na rodada. Em ascensão no Brasileirão, o Vasco volta a atuar na quarta-feira (16), às 22 horas, contra o Cruzeiro, no Mineirão.

O JOGO

Precisando da vitória, o Vasco começou a partida tentando pressionar o adversário. Logo com um minuto de jogo, Madson sofreu falta pelo lado direito. Nenê cobrou direto e a bola passou ao lado do gol. O Atlético respondeu no minuto seguinte com Nikão, após lançamento de Walter, o jogador chutou por cima da meta de Martin Silva. Porém, quem mandava na partida era o Gigante da Colina, que não demorou muito para abrir o marcador, com o lateral-esquerdo Júlio César. O camisa 6 aproveitou sobra de bola na área depois de cruzamento pela direita, e chutou forte, cruzado, sem chances para Weverton: VASCO 1 X 0.  

image
Leandrão parou no goleiro Weverton na etapa inicial

O cruzmaltino voltou a levar perigo, aos oito minutos, em passe de Leandrão para Jorge Henrique. O arqueiro adversário conseguiu antecipar e tirou para lateral. A equipe rival apareceu no ataque aos 15, com passe de Ewandro para Walter, que finalizou por cima do gol. Nenê, Julio dos Santos e Madson fizeram bela tabela aos 17, e o lateral direito  fez o cruzamento nas mãos do goleiro. O time de São Januário quase ampliou o placar, aos 26 minutos, em cobrança de falta de Rodrigo. Em jogada ensaiada, Nenê fingiu que iria cobrar, rolou e o zagueiro mandou com força. Weverton fez a defesa, e no rebote, Leandrão concluiu, mas o goleiro paranaense foi rápido e abafou a batida do camisa nove. 

Aos 34, Martin Silva salvou o Vasco de tomar o empate. Nikão chutou da marca do penalti, o arqueiro vascaíno espalmou, e na sobra a bola bateu em Marcos Guilherme, obrigando o uruguaio a reagir com velocidade, e proteger a bola antes da finalização. Leandrão, aos 37, driblou dois defensores aproveitando passe de Nenê, e concluiu com precisão, fazendo o goleiro rival espalmar para escanteio. Na cobrança, Nenê bateu na cabeça de Rafael Silva, que foi atrapalhado pelo zagueiro, e a bola saiu para mais um córner. Aos 46, o camisa 1  cruzmaltino foi exigido outra vez, espalmando para fora o chute de Hernandez. No minuto seguinte, Nenê rolou para Leandrão livre pelo lado esquerdo. O atacante bateu, e o goleiro mandou pela linha de fundo. 

image
Nenê cobrou com perfeição pênalti cometido por Kadu

Após tentar e não conseguir vencer o Weverton em vários momentos da etapa inicial, o Vasco superou o goleiro do Furacão no início do segundo tempo. Logo no primeiro minuto, Madson cobrou lateral, Julio dos Santos dominou no peito e o zagueiro Kadu cortou com a mão dentro da grande área. Na cobrança do pênalti, Nenê chutou no alto e saiu para o abraço: VASCO 2 x 0. O gol não diminuiu o ímpeto cruzmaltino, que chegou mais duas vezes antes dos 20 minutos. Serginho finalizou para fora e Riascos nas mãos do camisa 1 do Atlético. O visitante saiu para o jogo e levou perigo aos 21 minutos, com Daniel Hernandez. O atacante bateu cruzado para boa defesa de Martín Silva.

Aos 31 minutos, o goleiro da Seleção Uruguaia voltou a aparecer. Dellatorre recebeu a bola na intermediária, driblou alguns defensores cruzmaltinos e chutou para fácil defesa de Martín Silva. Na briga por uma vaga para a Taça Libertadores, o clube paranaense se lançou ao ataque na reta final da partida, mas pouca coisa conseguiu produzir. O Furacão tentou vencer a forte marcação com inúmeras bolas alçadas para a grande área, porém não conseguiu empurrar a bola para o fundo do barbante. Aos 42 minutos, quase o terceiro do Gigante da Colina. Rafael Silva recebeu de Nenê, se livrou dos marcados e finalizou em cima do goleiro. Fim de jogo: VASCO 2 x 0 ATLÉTICO-PR.

image
Julio dos Santos afasta perigo da defesa vascaína

FICHA TÉCNICA
VASCO DA GAMA 2 x 0 ATLÉTICO PARANAENSE
Campeonato Brasileiro- 25ª rodada

Local: Estádio Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Marcos Welb Rocha de Amorim (BA)
Público presente: 10.805 torcedores Público pagante:  9.220 torcedores Renda: R$ 255.180,00
Gols: Julio César (4' do 1º tempo) e Nenê (2' do 2º tempo)
Cartões amarelos: Ewandro (Atlético-PR); Martín Silva e Riascos (Vasco)

VASCO:
Martín Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Julio César; Serginho (Rafael Vaz), Bruno Gallo, Julio dos Santos e Nenê; Jorge Henrique (Rafael Silva) e Leandrão (Riascos). Treinador: Jorginho.

ATLÉTICO-PR: Weverton, Eduardo (Ytalo), Christian Vilches, Kadu e Sidcley; Otávio, Jadson (Dellatorre), Marcos Guilherme e Ewandro (Daniel Hernandez); Nikão e Walter. Treinador: Milton Mendes.

Comente essa notícia

Videos

Bastidores | Fluminense 0 x 1 Vasco | Brasileirão 2018

desenvolvido por: