Em 09/09/2015 às 12h48


Cássia, Rosaria e Juliana Mendes compõem juntas o setor de ponta esquerda do Vasco/FAB

Por: Thiago Moreira

image
Juliana Mendes, Cássia e Rosaria- Foto: Thiago Moreira/Vasco.com.br

O time do Vasco/FAB conta com três pontas esquerda no elenco, e com carreiras muito diferentes. Julia Mendes, Rosaria e Cassia têm trajetórias de sucesso no esporte, apesar dos caminhos distintos. Cassia tem 24 anos, e é treinada por Ruy desde os 15, quando foi descoberta pelo comandante jogando na escola. Na época, o treinador a chamou para integrar a seleção carioca, e logo depois a trouxe para jogar no Fluminense. Além disto, soma convocações para seleção brasileira juvenil e adulta.

- Eu comecei jogando no colégio, e o Ruy me viu, e me convocou para a seleção do Rio de Janeiro. Depois fui treinada por ele em outro clube, e hoje estou no Vasco da Gama com ele mais uma vez. A importância dele no meu jogo é imensa. Foi através do Ruy que meu handebol evoluiu e fez com que eu pudesse chegar à seleção brasileira - disse Cassia.

Rosaria é a mais experiente das três. A atleta de 34 anos é tido como coringa no time, ocupando não só a ponta esquerda, mas também outras posições quando necessário. A jogadora já participou de muitas ligas nacionais, vencendo três vezes o torneio, inclusive a última edição, e ficando uma vez em segundo lugar.

Todas estas conquistas foram atuando pelo Metodista-São Bernardo (SP), onde também disputava o estadual paulista, tido como o de melhor nível no Brasil. Em 2006, Rosaria atuou em um clube de tradição no cenário nacional, o São Paulo, e carrega a experiência de atuar em um time de "camisa pesada".

- Joguei um ano no São Paulo, que tinha parceria com o Santo André na época. Acho que isto me coloca mais preparada para entrar em quadra com uma camisa como a do Vasco da Gama. Tenho experiência para ajudar o time devido aos meus 22 anos de carreira. Minha característica marcante é a velocidade, e iremos atrás do título da Liga Nacional - falou Rosaria.

Além da goleira Jerusa, Juliana Mendes é mais uma atleta vascaína que pratica o beach handebol. Tanto na areia quanto na quadra, a cruzmaltina de 28 anos é destaque com seu jogo ofensivo, e sua habilidade. Campeã brasileira de beach handebol e com convocações para a seleção de areia, Juliana conta sobre o constraste das duas modalidades. 

- A diferença é enorme, e uma das principais é o drible. Na quadra você tem essa comodidade, caso seja necessário, para se livrar ou criar uma situação. Já na areia, você pode, no máximo, colocar a bola no chão. Não tem a modalidade mais fácil ou a mais difícil, mas da areia você leva o preparo físico e algumas jogadas que podem ser feitas em quadra - ressaltou Juliana.  

Comente essa notícia

Videos

Conheça o novo uniforme 1 do Vasco

desenvolvido por: