C. R. Vasco da Gama

Escudo - Vasco da Gama

Notícias

Brasileirão 2011

Cruz-Maltino luta e sai aplaudido de pé pela sua torcida

Vasco luta até o final pelo resultado, com um verdadeiro heroísmo, mas ficou no empate com o Flamengo

04/12/2011 - 19h13

Vascão lutou, mostrou raça, jogou muito bem no primeiro tempo, mas acabou sentindo o cansaço e ficou apenas no empate em 1 a 1 com o Flamengo, neste domingo (04), no Engenhão. Com isso, o Gigante da Colina não conseguiu o pentacampeonato, mas fez bonito em toda a temporada, resgatando o Cruz-Maltino com um elenco de heróis, que sairam aplaudidos de pé pela sua torcida que cantava com muito orgulho. Agora é pensar na Libertadores de 2012.

Com esta partida, Fernando Prass fez seu 134 º jogo consecutivo, passando Rogério Ceni do São Paulo e se tornado o jogador que mais atuou consecutivamente. Agora faltam 27 jogos para passar o recordista brasileiro Wladimir.

O jogo

Vasco é superior e sai na frente

Cristóvão Borges não pode contar com Juninho Pernambucano e Allan suspensos, mas teve o retorno do seu Maestro Felipe, que foi poupado na semifinal da Sul-Americana para o Clássico dos Milhões. Com isso, o Vascão entrou com três volantes - Nilton, Rômulo e Fellipe Bastos – e o meia Diego Souza fazendo a dupla de ataque com Alecsandro.

O Trem-Bala da Colina começou com tudo no Clássico dos Milhões. Logo no começo, Felipe sofreu falta e na cobrança Dedé acertou a barreira. Aos cinco minutos, o Maestro deu passe açucarado para Fagner que chegou batendo bonito de trivela, mas a bola acabou indo para fora da meta flamenguista.

O Gigante da Colina seguia com mais posse no meio de campo, porém, em uma escapada rápida, Thiago Neves chutou forte de longe, levando bastante perigo ao goleiro Fernando Prass. O lance não intimidou os cruzmaltinos que seguiram no campo ofensivo com troca de passes envolventes e uma marcação forte, fazendo o Flamengo dar chutões para frente.

Aos 17 minutos, Diego Souza puxou o ataque vascaíno, entrou na área e, na hora do chute, foi puxado pela camisa, sendo desequilibrando, mas o árbitro, equivocadamente, mandou seguir a jogada que ficou com o goleiro do rival.

O jogo ficou mais frio com muitas faltas e trocas de passes sem criar boas oportunidades de gols por cerca de dez minutos. Mas o Vasco, depois de cerca de dez minutos, conseguiu readquirir o controle no jogo e não demorou para o Cruz-Maltino abrir o placar.

Nilton faz jogada espetacular na ponta direita e cruza na medida para Diego Souza cabecear forte, sem chances para Felipe. Foi a camisa 10 do Vascão de Roberto Dinamite e Edmundo pesando a favor do cruzmaltino. Engenhão ferveu de felicidade com o tento.

O Gigante da Colina seguiu no ataque sufocando o rival. Alecsandro sofreu falta de Alex Silva e Fagner a cobrou para dentro da área e a bola foi desviada por Wellington para trás e quase saiu o segundo gol vascaíno, mas o juiz não viu e deu tiro de meta ao Flamengo. Poucos minutos depois, Alecsandro ajeita a bola para Fellipe Bastos chutar forte para fora.

O Vascão trocava passes no meio de campo enquanto o Flamengo tinha dificuldades para conseguir atacar. Só levou perigo aos 41 minutos após escaneteio cobrado por Thiago Neves que Willians cabeceou para a defesa da Muralha Fernando Prass. No último lance da primeira etapa, o Maestro deu um lançamento espetacular para Alecsandro chutar de primeira, mas Felipe fez a defesa.

Flamengo empata, mas o Vasco, com um a menos em boa parte da etapa, luta até o final

Para o segundo tempo, Vanderlei Luxemburgo fez duas alterações para melhorar a equipe, mas foi o Vascão que levou perigo primeiro. Felipe achou Fagner dentro da área, o lateral conseguiu levar vantagem sobre a marcação e bateu de bico para a defesa do goleiro Felipe, que defendeu no susto.

Aos nove minutos, Diego Souza recebeu lançamento dentro da grande área, mas o meia acabou não conseguindo finalizar no gol. O Flamengo saiu em um contra-ataque rápido, quando Deivid, em posição duvidosa, tocar para Renato Abreu empatar o jogo.

Mesmo com o gol, o Vasco não se abateu e continuou jogando muito bem, criando boas oportunidades, como o chute forte de Fellipe Bastos, que levou muito perigo. A partida começou a ter algumas faltas mais ríspidas das duas equipes.

Percebendo que estava perdendo o meio de campo devido ao cansaço no meio de campo, por causa do desgaste físico dos jogadores, colocou Bernardo e Eduardo Costa nos lugares de Felipe e Fellipe Bastos.

Aos 21 minutos, Jumar entrou forte em Junior Cesar e recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso de campo. Com um jogador a menos e visivelmente desgastado por causa da temporada, o Cruz-Maltino tirou forças de sua torcida que não parava de incentivar no Engenhão.

Aos 32 minutos, Dedé deu passe à Maestro Felipe e achou Fagner dentro da área, que chutou forte, mas o goleiro do Rival fez uma grande defesa, salvando sua equipe. O Vascão estava todo ataque, quando o flamengo armou o contra-ataque com Léo Moura que partiu em velocidade e tocou para Ronaldinho dentro da área finalizar de primeira para a excepcional defesa da Muralha.

Todo ataque, Bernardo recebeu a bola na entrada da área e tocou para Alecsandro finalizar de primeira, mas o chute saiu fraco e ficou com o goleiro o rival. O Vascão se mostrava aguerrido, brigando pela bola, superando o seu cansaço. Deivid matou a bola dentro de campo e finalizou para Fernando Prass fazer mais um milagre. Nos minutos finais, a torcida canta, com muito orgulho, reconhecendo o ano de superação do Vasco. E mostra que o sentimento não para nunca!


FICHA TÉCNICA:
VASCO 1 X 1 FLAMENGO

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 4/12/2011
Hora: 17h(de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Pereira Jóia (RJ) e Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ)
Cartões amarelos: Jumar, Bernardo, Eduardo Costa (VAS); Alex Silva, Negueba (FLA)
Cartões vermelhos: Jumar, 25’/2ºT e Renato Abreu, 46’/2ºT.
Gols: Diego Souza, 29’/1ºT (1-0); Renato Abreu, 10’/2ºT (1-1)

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Dedé, Renato Silva, Jumar; Rômulo, Nilton, Fellipe Bastos (Eduardo Costa, 21’/2ºT), Felipe (Bernardo, 21’/2ºT); Diego Souza e Alecsandro. Tecnico: Cristovão Borges (interino).

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Alex Silva, Welinton, Junior Cesar; Fierro (Muralha, intervalo), Willians, Renato Abreu, Thiago Neves; Negueba (Deivid, intervalo) e Ronaldinho. Tecnico: Vanderlei Luxemburgo.

Outras Notícias