C. R. Vasco da Gama

Escudo - Vasco da Gama

Notícias

Vasco pressiona, mas não sai do zero com o Olaria

27/03/2013 - 17h00

Sob o comando de Paulo Autuori, em jogo válido pela terceira rodada da Taça Rio 2013, o Gigante foi à Moça Bonita, nesta quarta-feira (27/03), e enfrentou a equipe do Olaria, às 16h. Em campo, o Cruzmaltino pressionou, mas ficou no empate por 0 a 0. Com o resultado, o Vascão subiu para a sétima colocação do Grupo A, com um ponto. Agora, o Gigante da Colina volta a campo na próxima quarta-feira (03/04), quando jogará o clássico contra o Botafogo, no estádio Raulino de Oliveira, pela quarta rodada da Taça Rio 2013. O horário ainda não foi definido.

O Jogo

 

Vasco pressiona, mas não abre o placar

O Vasco partiu para cima do Olaria logo nos primeiros minutos. Aos quatro minutos, Fellipe Bastos lançou Eder Luis, mas o assistente marcou impedimento do atacante vascaíno. Aos 11, Tenório recebeu de Nei, dominou e foi derrubado na lateral direita da área. Na cobrança da falta, Wendel bateu direto para o gol, mas a bola saiu em tiro de meta.

 

Na sequência, Carlos Alberto tocou para Fellipe Bastos, que bateu forte de fora da área, mas a bola saiu à direita do gol. Aos 14, o Olaria chegou pela primeira vez com perigo, com uma bola alçada na área, mas a zaga vascaína afastou. Aos 22, Nei fez boa jogada pela direita e recebeu falta. Na cobrança, Wendel bateu forte para a defesa de Moreno. Em seguida, Fellipe Bastos cobrou escanteio, Dedé desviou de calcanhar e Moreno fez nova defesa.

 

Aos 28, após rápido contra-ataque, Tenório tentou se aproveitar de uma falha do zagueiro do Olaria, mas o goleiro Moreno fez o corte. No minuto seguinte, Eder Luis recebeu de Carlos Alberto, e bateu para o gol, mas novamente foi marcado o impedimento do camisa 7.  Aos 38, Leandrão recebeu de frente para o gol, dominou e tentou driblar Dedé, mas o zagueiro conseguiu fazer o corte e ainda quase armou um contra-ataque para o Gigante.

 

Em seguida, Leandrão chutou de longe, mas a bola saiu sem perigo. Aos 43, Carlos Alberto tentou uma linda jogada individual, mas foi desarmado e a bola saiu em tiro de meta. Dois minutos depois, Zé Carlos recebeu na entrada da área e, mesmo com a marcação de Nei, conseguiu chutar com perigo, mas a bola passou por cima do travessão. Na sequência, o árbitro Rodrigo Nunes de Sá encerrou o primeiro tempo.

 

Vasco mantém pressão, mas não sai do zero
Com Pedro Ken no lugar de Wendel, o Vasco voltou para a segunda etapa com a mesma vontade de vencer. Com isso, foi com tudo para cima do adversário. Logo aos dois minutos, Dedé cortou de cabeça e a bola acabou sobrando para o “Demolidor” Tenório, que lançou Eder Luis, mas a zaga do Olaria chegou e mandou para escanteio.

 

Aos quatro, Tenório tocou para Carlos Alberto, que fez uma brilhante jogada individual e tocou para o centro da área, onde Eder Luis chutou travado. A bola explodiu no travessão e saiu em tiro de meta. Quase o primeiro gol do Gigante. Aos sete, após cobrança de falta direta para o gol, de Victor Lemos, Alessandro fez boa defesa. No rebote, Zé Carlos chutou e Alessandro salvou.  Aos 10, Leandrão recebeu bom lançamento pela direita, invadiu a área e, quando estava se preparando para chutar, Dedé chegou firme e mandou a bola para escanteio.

 

Dois minutos depois, em contra-ataque, o Olaria chegou com três atacantes, mas, o único zagueiro do Vasco na área, Renato Silva, conseguiu fazer o corte. Em seguida, Eder Luis cruzou para Tenório, que dominou e bateu de primeira para o gol, mas o assistente já assinalava o impedimento. Aos 18, na primeira chegada de Elsinho, que entrou no lugar de Thiago Feltri, o lateral vascaíno deu uma bela meia lua no marcador e bateu para o gol, mas Moreno defendeu.

 

Aos 22, Fellipe Bastos cobrou falta perigosa para o Vasco, mas a bola desviou na barreira, que se adiantou, e saiu em escanteio. Três minutos depois, após boa tabela do Vasco, Eder Luis foi lançado e tentou o passe para dentro da área, mas a zaga do Olaria fez o corte. Aos 33, após cobrança de falta direta para o gol, Nei pegou o rebote e bateu de primeira, para a difícil defesa do goleiro Moreno.

 

Aos 41, Pedro Ken recebeu pela esquerda e cruzou na área, mas a bola passou por todo mundo e saiu em tiro de meta. Aos 47, Dedé dominou na entrada da área e tocou para Carlos Alberto. O meia do Vascão bateu fraco para o gol e não assustou o goleiro Moreno. Após quatro minutos de acréscimos, o árbitro Rodrigo Nunes de Sá encerrou a partida. 

 

Próximo jogo

Agora, o Gigante da Colina volta a campo na próxima quarta-feira (03/04), quando jogará o clássico contra o Botafogo, no estádio Raulino de Oliveira, pela quarta rodada da Taça Rio 2013. O horário ainda não foi definido.

 

Ficha Técnica
NOVA IGUAÇU 0 X 0 VASCO

 

Local: Moça Bonita, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 27/03/2013 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá
Auxiliares: Wagner de Almeida Santos e Jackson Lourenço Massarra dos Santos
Cartões amarelos: Erick Daltro, Assis e Victor Lemos (OLARIA); Nei, Fellipe Bastos, Dedé, Dakson e Carlos Alberto (VASCO)
Gols: 

 

OLARIA: Moreno; Lucas, Erick Daltro (Ivan, 36/2ºT), Cleberson e Rafael; Erick Santos (Lenine, 21/2ºT), Marco Aurélio, Victor Lemos e Assis; Zé Carlos (Waldir, 13/2ºT) e Leandrão. Técnico: Luiz Antônio Ferreira.

 

VASCO: Alessandro; Nei, Dedé, Renato Silva e Thiago Feltri (Elsinho, 15/2ºT); Sandro Silva, Wendel (Pedro Ken, intervalo), Fellipe Bastos (Dakson, 29/2ºT) e Carlos Alberto; Eder Luis e Tenório. Técnico: Paulo Autuori.

Outras Notícias