C. R. Vasco da Gama

Escudo - Vasco da Gama

Notícias

Vasco sai atrás, reage, mas não evita derrota para o Flamengo

31/01/2013 - 21h27

O clássico entre Vasco e Flamengo, que teve início em 1923, com uma vitória do Gigante por 3 a 1, completa 90 anos em 2013. Ao longo dessas nove décadas, o Vasco construiu, entre 1945 e 1951, a maior série invicta, 20 jogos, e a maior sequência de vitórias, com oito seguidas, do confronto. E, nesta quinta-feira (31), às 19h30, no estádio do Engenhão, o Vascão entrou em campo para o primeiro “Clássico dos milhões” do ano, o de número 359 da história, pela quarta rodada da competição. Em campo, o Cruzmaltino saiu atrás, reagiu, mas foi derrotado por 4 a 2. Com o resultado o Vascão permanece na liderança do grupo A, com 9 pontos. Agora, o Gigante volta a campo no próximo domingo (03/02), quando enfrentará a equipe do Bangu, em São Januário, às 19h30, pela quinta rodada da Taça Guanabara. 

O jogo
Vasco sai atrás, reage e quase empata na primeira etapa

Logo no início da partida, o Gigante partiu para cima e, aos quatro minutos, após boa jogada pela direita, o goleiro Felipe saiu do gol e praticou a defesa. Aos nove, Bernardo cobrou falta de longe e levou perigo ao gol adversário. No minuto seguinte, em resposta, Hernane dominou e chutou, mas o goleiro Alessandro defendeu sem dificuldade. Aos 13, em contra-ataque rápido, Eder Luis passou pelo marcador e cruzou rasteiro, mas a zaga do Flamengo conseguiu cortar o passe. Por muito pouco o Vasco não abriu o placar.

Seis minutos depois, após boa jogada individual de Abuda, que cruzou para Bernardo, o meia vascaíno driblou e finalizou, mas Felipe defendeu. Na sequência, Léo Moura puxou contra-ataque e tocou para Nixon, que cruzou rasteiro para o meio da área, mas Alessandro se esticou para salvar o Vascão. Aos 24, após passe em profundidade de Ibson, Rafinha saiu na cara de Alessandro, que conseguiu praticar a defesa, mas, no rebote, Hernane abriu o placar para o Flamengo.

Aos 28, após cruzamento de Wendel, Leonardo subiu junto com o zagueiro González e cabeceou para fora, reclamando de um suposto empurrão do flamenguista. Aos 30, após pressão vascaína, Ibson puxou contra-ataque rápido, tocou para Elias, que tabelou com Rafinha e cruzou para Nixon, que só empurrou a bola para o fundo do gol, ampliando para o Flamengo. Na sequência, dois minutos depois, Bernardo cobrou falta e Pedro Ken subiu sozinho para diminuir a diferença para o Vascão. Foi o primeiro gol do meia com a camisa do Gigante.

Após o gol, o Vasco ganhou mais confiança. Aos 37, após nova cobrança de falta de Bernardo, a bola desviou no meio do caminho e Felipe conseguiu praticar a defesa. Quase o gol de empate do Vascão. Aos 42, após novo contra-ataque, Hernane invadiu a área e chutou forte para a boa defesa de Alessandro. Aos 47, após dois minutos de acréscimos o árbitro Wagner Nascimento Magalhães encerrou o primeiro tempo.

O jogo começou bastante equilibrado. O Vasco levou perigo, principalmente, nas bolas paradas do meia Bernardo, já o Flamengo se aproveitou de contra-ataques rápidos para surpreender a zaga do Vascão, abrindo 2 a 0. Após os gols, o Vasco foi ao ataque, diminuiu com Pedro Ken, ganhou confiança e quase empatou nos minutos finais.

Vasco pressiona bastante, mas não evita a derrota

Na volta para a segunda etapa, o Vascão foi com tudo em busca do empate, mas, aos quatro minutos, após um erro no meio campo, Rafinha recuperou a bola e tocou para Cleber Santana, que bateu de primeira, sem chance para o goleiro Alessandro. Aos sete, Bernardo roubou a bola da zaga do Flamengo e tocou para Eder Luis, que dominou e chutou forte, para a defesa de Felipe. Dois minutos depois, após bom cruzamento de Wendel, o goleiro Felipe saiu mal e não conseguiu cortar, na sobra, Dakson pegou de primeira, mas a bola acabou passando por cima do gol.

Quase o Vasco diminui o placar. Aos 12, em nova cobrança de falta, Bernardo bateu forte e levou perigo para o goleiro Felipe, que conseguiu defender. No minuto seguinte, Bernardo tabelou com Eder Luis e finalizou para a defesa de Felipe. No rebote, Bernardo, de novo, chegou chutando, mas a bola acabou indo para fora. Aos 14, Tenório, em sua primeira jogada, ganhou da zaga e chutou forte, obrigando Felipe a espalmar para escanteio.

Aos 18, quando o Vasco era melhor e pressionava bastante, Rafinha puxou novo contra-ataque e bateu forte no canto direito, ampliando para o Flamengo. Aos 24, Bernardo cobrou falta direta para o gol, mas Felipe ficou com a bola. Aos 27, Dakson recebeu pela direita, ajeitou a bola e deu um lindo chute, sem chances para o goleiro Felipe, marcando um golaço para o Vasco, o primeiro dele com a camisa cruzmaltina.

Aos 32, após belo cruzamento de Abuda, Eder Luis dominou e bateu colocado, mas Felipe se esticou e fez uma difícil defesa, salvando o Flamengo. O Vasco continuou pressionando, enquanto o Flamengo, quando dominava a bola, trocava passes esperando o fim da partida. Aos 42, Bernardo arriscou de longe, mas, mais uma vez, Felipe defendeu. Quatro minutos depois, após cobrança de escanteio, André Ribeiro cabeceou forte, mas a bola bateu caprichosamentena trave. Aos 48, após três minutos de acréscimos, o árbitro encerrou o jogo.

O Vasco foi para cima, tentou diversas vezes fazer o gol, mas esbarrou nas boas defesas do goleiro Felipe. Mesmo com a derrota, o Gigante permanece na liderança do grupo A com 9 pontos, seguido pelo Botafogo, com 8.

Próximo Jogo

Agora, o Gigante volta a campo no próximo domingo (03/02), quando enfrentará a equipe do Bangu, em São Januário, às 19h30, pela quinta rodada da Taça Guanabara.

 

Ficha Técnica
VASCO 2 X 4 FLAMENGO

 

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)

Data-Hora: 31/01/2013 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Wagner Nascimento Magalhães
Auxiliares: Luiz Antônio Muniz de Oliveira e Michael Correia
Cartões amarelos: Eder Luis e Jhon Cley (VASCO); Elias, Hernane, Léo Moura e Tomás (FLAMENGO)
Gols: Hernane, 24/1ºT (0-1); Nixon, 30/1ºT (0-2); Pedro Ken, 32/1ºT (1-2); Cléber Santana, 4/2ºT (1-3); Rafinha, 19/2ºT (1-4); Dakson, 27/2ºT (2-4);

 

VASCO: Alessandro, Abuda, Dedé, André Ribeiro e Wendel; Fillipe Soutto, Pedro Ken, Jhon Cley (Dakson, intervalo) e Bernardo; Eder Luis e Leonardo (Tenório, 12/2ºT). Técnico: Gaúcho.

 

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Renato Santos, González e João Paulo; Cáceres, Ibson (Renato Abreu, 17/2ºT) e Elias; Rafinha (Tomás, 22/2ºT), Hernane e Nixon (Cleber Santana, intervalo). Técnico: Dorival Júnior.

 

Outras Notícias