C. R. Vasco da Gama

Escudo - Vasco da Gama

Notícias

Na despedida de Pedrinho, Vasco vence o Ajax e inicia bem 2013

13/01/2013 - 19h06

Pedro Paulo de Oliveira, para os vascaínos, Pedrinho, nasceu no dia 29 de junho de 1977 na cidade do Rio de Janeiro e iniciou sua trajetória no Vascão aos seis anos de idade, no Futsal. Entre 1983 e 1992, conquistou cinco títulos (Campeonato Carioca na categoria Fraldinha – 1984, 1985 e 1987; Campeonato Brasileiro na categoria Pré-mirim – 1991; e Campeonato o Carioca na categoria Mirim – 1992), despertando a atenção de todos na Colina. Em seguida, foi para o futebol de campo, sendo promovido ao profissional em 1995, aos 18 anos, permanecendo até 2001, quando acabou transferido. Nesta primeira passagem, Pedrinho fez história conquistando um Campeonato Carioca (1998), dois Campeonatos Brasileiros (1997 e 2000), um Mercosul (2000), um torneio Rio-São Paulo (1999) e uma Taça Libertadores (1998). Com uma segunda passagem rápida na Colina, em 2008, Pedrinho, agora com 35 anos, que ao todo vestiu a camisa do Vasco em 217 oportunidades, marcando 47 gols, voltou para matar a saudade. Pois, aquele canto nunca sairá das nossas memórias...

/+/ Olê-lê, olá-lá, o PEDRINHO vem aí e o bicho vai pegar /+/
 

No jogo que marcou a despedida de um dos ídolos mais vitoriosos com a camisa do Vasco, o Gigante da Colina deu show e venceu o Ajax-HOL por 1 a 0. O Cruz-maltino, agora, volta a campo no próximo sábado (19), às 19h30, onde enfrenta a equipe do Boavista, no estádio Raulino de Oliveira, pela primeira rodada do Campeonato Carioca 2013.

O jogo

Pedrinho joga bem e Vasco sai na frente

 

O Vasco começou partindo para cima do Ajax, o atual campeão holandês. Com menos de um minuto o Gigante foi ao ataque com Thiaguinho, nova contratação para 2013, mas a zaga holandesa afastou o perigo. Em seguida, foi a vez do Ajax atacar, mas Dedé e Douglas não deram chance.

 

Aos 14, Carlos Alberto fez uma grande jogada individual e tabelou com Pedrinho, que devolveu com um belo toque de letra, mas a zaga holandesa afastou. Dois minutos depois, Bernardo cobrou falta e Wendel cabeceou no canto direito, sem chance para o goleiro Vermeer, abrindo o placar em São Januário. Aos 20, Boerrigter cruzou da direita e Dedé cortou de cabeça.

 

Na sequência, Van Rhijn tentou uma jogada individual e Douglas ganhou o tiro de meta para o Vasco. Em resposta, Elsinho ganhou na velocidade e cruzou, mas Veltman estava atento e afastou o perigo. Aos 27, a bola, que havia sido cortada pela zaga do Vasco, sobrou para Schone, que cruzou, mas Dedé tirou de cabeça.

 

Aos 31, em cobrança de falta, Bernardo soltou a bomba, o goleiro Vermeer não conseguiu segurar e a bola explodiu na trave, saindo em escanteio. Aos 38, Carlos Alberto tocou para Pedrinho, que dominou livre na esquerda e cruzou para Bernardo. O meia dominou, driblou, mas chutou por cima do gol. Aos 45, sem acréscimos, o árbitro brasileiro encerrou a primeira etapa.

 

O Gigante começou melhor e conseguiu abrir o placar, enquanto o time holandês parou na ótima atuação da zaga vascaína. Em relação ao ídolo Pedrinho, não parece estar em sua despedida, mas sim, em sua estreia. Está fisicamente bem e com muita vontade.

 

Vasco administra o resultado e Pedrinho se despede com vitória

 

Na volta para a segunda etapa, o Gigante foi ao ataque e logo balançou as redes, com menos de cinco minutos de jogo, mas o assistente assinalou impedimento do atacante Thiaguinho. Em resposta, De Jong dominou e, de dentro da área, chutou forte para a ótima defesa do goleiro Alessandro.

 

Aos nove, uma pintura do Pedrinho. Após receber a bola no meio, o ídolo vascaíno aplicou um lindo lençol no adversário, levando a torcida à loucura. Aos 12, De Jong perdeu a chance mais clara da partida, após receber cruzamento rasteiro, o atacante do Ajax pegou errado na bola e mandou por cima do gol.

 

Aos 17, Pedrinho deixou o gramado para descansar um pouco, agradeceu a torcida e disse que vai voltar nos minutos finais. Em seu lugar, entrou mais uma nova contratação do Vasco parta 2013, o volante Fillipe Soutto. Aos 21, Marlone fez uma jogada individual pela direita, caiu, mas árbitro marcou apenas tiro de meta para o Ajax.

 

Aos 30, após boa troca de passes, Lukoki saiu na cara de Michel Alves, que entrou no lugar de Alessandro. O estreante vascaíno saiu muito bem do gol e salvou o Gigante. Conforme o tempo foi passando, os jogadores vascaínos foram administrando a partida, com toques de bola curtos e objetivos, buscando uma brecha na defesa do Ajax para poder atacar. Enquanto isso, o time holandês, quando atacava, esbarrava na bela atuação de Michel Alves.

 

Aos 44, o ídolo Pedrinho voltou ao gramado e, após três minutos de acréscimos, o árbitro Marcelo de Lima Henrique encerrou a despedida. Em seu jogo de número 218 com a camisa do Gigante, Pedrinho se emocionou bastante e declarou seu amor ao Vasco:

 

"Não sabia que fosse ser emocionante assim. É uma festa muito feliz, mas é o fim. Isso emociona muito. Infelizmente a idade chega; Gostaria muito de poder dar muito pelo Vasco, mas outros amigos pararam e chegou minha hora. Aqui é minha casa, cheguei com a idade do meu filho, passei por todas as categorias de futsal e campo e uma homenagem dessas é inesquecível. Vou guardar para o resto da minha vida."

 

Próximo jogo

 

O Vasco volta a campo no próximo sábado (19), às 19h30, onde enfrenta a equipe do Boavista, no estádio Raulino de Oliveira, pela primeira rodada do Campeonato Carioca 2013.

 

Ficha Técnica
VASCO 1 X 0 AJAX

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 13/01/2013 - 17h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia e Dibert Pedrosa Moises
Gols: Wendel, 16/1ºT (1-0);

VASCO: Alessandro (Michel Alves, 27/2ºT); Elsinho, Dedé (André Ribeiro, 26/2ºT), Douglas e Wendel (Dieyson, 13/2ºT); Abuda (Pedrinho44/2ºT), Jhon Cley (Guilherme, 26/2ºT), Pedrinho (Fillipe Soutto, 17/2º T) e Bernardo (Romário, 22/2ºT); Carlos Alberto (Dakson, 22/2ºT) e Thiaguinho (Marlone, 15/2ºT). Técnico: Gaúcho.

AJAX: Kenneth Vermeer; Ricardo Van Rhijn, Niklas Moisander, Veltman e Daley Blind; Christian Eriksen, Christian Poulsen, Sana e Schone; Siem de Jong e Derk Boerrigter. Técnico: Frank De Boer. (As substituições não foram computadas)

Outras Notícias