C. R. Vasco da Gama

Escudo - Vasco da Gama

São Januário

A Colina

A Colina

Fundado no dia 21 de abril de 1927, o Estádio Vasco da Gama acabou ficando mais famoso como São Januário, que é o nome de umas das principais ruas que levam ao estádio. O primeiro jogo disputado em São Januário foi entre Vasco e Santos. A partida terminou em 5 a 3 para os paulistas. O primeiro gol foi marcado pelo santista Evangelista. Já o primeiro gol do Vasco no seu estádio foi marcado por Galego.


Pontapé inicial da partida inaugural de São Januário entre Vasco e Santos no dia 21 de abril de 1927

Antes da construção da Colina, como também é conhecido o estádio, o Vasco mandava seus jogos no campo do Andaraí, que depois acabou se tornando o campo do América. São Januário foi fundado graças aos próprios vascaínos, que fizeram uma campanha para arrecadar dinheiro para a compra de um bom terreno em São Cristóvão. A etapa seguinte foi arrecadar uma quantia que fosse suficiente para a construção do estádio. Em apenas 11 meses o Estádio Vasco da Gama ficava pronto.

O estádio é a principal sede do Vasco. Construída numa área de 56 mil metros quadrados e situada à Rua General Almério de Moura, 131, no bairro Vasco da Gama, o complexo conta com estádio, ginásio, parque aquático e setor administrativo. A fachada é tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Os refletores do estádio foram inaugurados em 31 de março de 1928, no jogo entre Vasco e Wanderers, do Uruguai. Os cruzmaltinos venceram por 1 a 0, gol do ponta-esquerda Santana. O foi um gol olímpico, um dos primeiros que se teve notícia no futebol brasileiro. Dizem, inclusive, que a expressão "gol olímpico" surgiu nesta ocasião, já que o Vasco ganhou de um time do Uruguai, que era o atual campeão olímpico de futebol.


Estádio de São Januário em construção ainda sem o anel da arquibancada

Entre 1927 e 1950 (ano da inauguração do Maracanã), o estádio do Vasco foi o maior do Rio de Janeiro. Entre 1927 e 1940 (ano da inauguração do Pacaembu), São Januário foi o maior do Brasil e entre 1927 e 1930 (ano da inauguração do Estádio Centenário, em Montevidéu, Uruguai) foi o maior da América do Sul.

A Seleção Brasileira jogou em São Januário pela primeira vez em 15 de janeiro de 1939. O jogo foi entre Brasil e Argentina, e os brasileiros foram derrotados por 5 a 1. Leônidas da Silva, o "Diamante Negro", marcou o gol do Brasil. O jogador já havia atuado pelo Vasco anteriormente.


Fachada da entrada do histórico estádio vascaíno
 

Números e Histórias


Campanha – Na construção do seu estádio, o Vasco mobilizou sócios e torcedores em uma campanha de arrecadação de contribuições, que possibilitou a compra de 6.600 barris de cimento e 252 toneladas de ferro.

Primeiro jogo – Na partida de inauguração do Estádio de São Januário, em 21 de abril de 1927, o Santos venceu o Vasco por 5 a 3. O santista Evangelista foi o autor do primeiro gol da história do estádio.

Iluminação – Em 31 de março de 1928, o Vasco venceu por 1 a 0 o Wanderers, do Uruguai, em amistoso que marcou a conclusão da curva das arquibancadas e a inauguração da iluminação do estádio. São Januário era, então, o único estádio onde se realizavam jogos noturnos.

Maior goleada – A maior goleada da era do futebol profissional, no Rio, foi dada pelo Vasco, em São Januário. O time do Expresso da Vitória atropelou o Canto do Rio, vencendo por 14 a 1 partida disputada em 6 de setembro de 1947.

Tombamento – A fachada do Estádio do Vasco, belo exemplar do estilo arquitetônico neocolonial – em voga na década de 1920 –, é tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Maior artilheiro – Roberto Dinamite é o maior artilheiro de São Januário. Marcou 184 gols no Estádio, entre 1971 e 1992.
 

Fazendo a História


Está muito enganado quem pensa que São Januário só se confunde com a história do futebol. O presidente Getúlio Vargas (vascaíno, vale ressaltar) utilizava o estádio para falar ao povo brasileiro. As primeiras leis trabalhistas do Brasil, por exemplo, foram anunciadas em primeira mão em São Januário.


Getúlio Vargas discursando no na tribuna de honra da Colina Histórica

O atual presidente Roberto Dinamite é o maior artilheiro do estádio do Vasco. Ele fez 184 gols entre 1971 e 1992. Em seguida vem Romário, que fez o milésimo gol da sua carreira no estádio (fato homenageado com uma estatua em campo), o Baixinho fez 152 gol na Colina e para fechar esse pódio de ídolos, Ademir Menezes, o Queixada, com 94.


Romário dá a volta olímpica após o seu milésimo gol, marcado em São Januário

Em 2008, São Januário ganhou o prêmio de "Maravilha da Zona Norte". O estádio ficou em primeiro lugar na votação que escolheu as sete maravilhas da zona norte da cidade do Rio de Janeiro. E em 2002 o canal de televisão especializado em turismo Travel Channel incluiu São Januário numa seleta lista dos melhores estádios para se assistir uma partida. Faz parte dessa lista o Camp Nou, Bombonera, San Siro, entre outros.


Edmundo mostrando seu amor pela Cruz de Malta em jogo na Colina Histórica

O Caldeirão Vascaíno

Depois de Colina, outro nome que a torcida gosta de chamar o estádio é "Caldeirão". O nome ganhou força com a canção que vem das arquibancadas "São Januário meu Caldeirão", criada em 2007 pela torcida. Confira a letra:

Vou torcer pro Vasco ser campeão São Januário, meu caldeirão
Vou torcer pro Vasco ser campeão São Januário, meu caldeirão
Vasco, tua glória é tua história
É relembrar
O Expresso da Vitória
Contra o River Plate, sensacional
Gol do Juninho, no Monumental
Ole ole ole ole ole ole olá
Ole ole ole ole ole ole olá