Augusto e Rafagnelli - Augusto da Costa / Ramón Roque Rafagnelli

Augusto da Costa / Ramón Roque Rafagnelli

De 1947 até 1952, a retaguarda vascaína era muito bem composta por um setor defensivo invejável. Em função do sucesso que alguns jogadores da posição obtiveram, resolvemos criar um tópico à parte para destacar o poder de três representantes dessa linha. De 1945 a meados de 1948, debaixo das balizas estava Barbosa, e no miolo de zaga, os defensores Augusto da Costa e Ramón Roque Rafagnelli. O "trio final" do Vasco nessa época talvez tenha sido um dos melhores daquele período. Em 1948, Rafagnelli, que já estava no Vasco desde 1943, foi negociado ao Bangu. Augusto chegou em 1945, e formou com defensor argentino a dupla titular de zagueiros da equipe. A primeira vez que o trio atuou junto foi em 23 de maio de 1945, amistoso São Paulo 2x2 Vasco, no Pacaembu, e só foi se consolidar de fato, quando Barbosa tornou-se titular absoluto no início de 1946. Os dois jogadores brasileiros, que formavam essa linha, também estiveram representando a seleção nacional na Copa de 1950 onde o Brasil se sagrou vice-campeão mundial. Já Rafagnelli não representou o time de seu país. Após faturar títulos cariocas de 1945 e 1947, e o Sul-Americano de clubes, em 1948, os remanescentes do trio, Barbosa e Augusto, encerraram os passos dessa magnífica linha defensiva em 52. Os vascaínos ainda conquistaram novamente o título regional daquela temporada.

Videos

Bastidores | Fluminense 0 x 1 Vasco | Brasileirão 2018

desenvolvido por: